Pompoarismo – Primeiros passos para começar a praticar

//Pompoarismo – Primeiros passos para começar a praticar
pompoarismo-perineo

Pompoarismo – Primeiros passos para começar a praticar!

Pompoarismo é uma arte milenar indiana que tem origem no tantrismo, cuja técnica consiste na contração voluntária dos músculos pélvicos (pubococcígeos), conhecidos como músculos PC.

Tem como objetivo fortalecer essa musculatura para prolongar e intensificar o prazer sexual do casal.

A prática das contrações desses músculos traz inúmeros benefícios para a autoestima e a vida sexual da mulher, além de ser excelente e necessária para a sua saúde.

O verbo pompoar significa ‘contrair’, ou seja, ter o comando mental dos músculos pubococcígeos e da vagina.

A palavra pompoarismo (pahm-pour) é originária do tâmil, falado no sul da Índia.

v2-kama-sutra-rex

Com o passar do tempo, a técnica se espalhou por outros países, tendo sido muito praticada no Japão, pelas gueixas e, posteriormente, por jovens da Tailândia, onde era comum mães ensinarem as filhas, ainda meninas, a contrair os músculos circunvaginais.

Em consequência desse aprendizado precoce, essas jovens tailandesas adquiriam o domínio da técnica, tornando-se pompoaristas, famosas pela habilidade de conseguir massagear o pênis com a vagina.

Muitas delas passaram a trabalhar em casas noturnas, onde faziam performances de palco com a vagina. Suas façanhas vão desde fumar a arremessar objetos à distância com a vagina.

Pompoarismo no Brasil

A técnica do pompoarismo passou a ser mais conhecida no Brasil, na década de 70, porém ainda restrita às casas de prostituição.

Com o passar dos anos foi se tornando mais conhecida, através de “cursos” para mulheres, os quais prometiam “salvar” casamentos, devido ao forte apelo sexual dessa prática.

Aos poucos, a técnica foi sendo popularizada e as mulheres brasileiras passaram a se interessar, cada vez mais pelo tema e começaram a buscar esse aprendizado para praticar com seus parceiros amorosos.

Benefícios do Pompoarismo

1. Fortalece os músculos pubococcígeos (que sustentam os órgãos internos), prevenindo o prolapso (queda) de bexiga, incontinências urinárias e o afrouxamento da região pélvica, que ocorre com a idade e com partos sucessivos.

2. Prolonga e intensifica o prazer sexual da mulher e do parceiro, durante a penetração.

3. Contribui para a prevenção de incontinência urinária de esforço (perda urinária ao tossir, subir escadas, rir, fazer esforço) ou como terapia complementar para quem já tem o problema e está em tratamento.

4. Os exercícios de contração, principalmente os de Kegel, podem ser complementares em tratamentos para incontinência urinária de urgência (perda súbita de urina), geralmente indicados pelo médico e aplicados por fisioterapeutas especialistas no trato urogenital.

5. Autoconhecimento: mulheres que nunca tiveram um orgasmo podem aprender a ter, devido ao desenvolvimento da percepção da musculatura.

6. Aumento da excitação sexual, devido aos movimentos que estimulam o clitóris e áreas adjacentes, promovendo maior autoconhecimento do corpo e das sensações eróticas.

7. Aumento da lubrificação vaginal, devido à maior quantidade de fluxo sanguíneo na região pélvica durante a prática, o que contribui para reduzir a secura vaginal, principalmente em mulheres que já entraram na menopausa.

8. A prática contribui para regular o intestino e os ciclos menstruais.

9. Promove excelentes resultados para algumas disfunções sexuais femininas, durante o tratamento terapêutico especializado em sexualidade (terapia sexual) em consultório.

10. Rápido restabelecimento do tônus vaginal, após o parto, entre muitos outros benefícios para a saúde como um todo.

Muitas mulheres jovens apresentam problemas de incontinência urinária. Portanto, as mulheres devem começar desde cedo a praticar os exercícios de contração, como medida preventiva. Além de praticar exercícios físicos.

É um equívoco pensar que somente mulheres após a menopausa têm problemas de afrouxamento pélvico.

Primeiros passos para começar a praticar

Antes de começar a praticar, é importante entender o que são os músculos PC, além de levar em conta algumas informações importantes. Vamos lá?

Os músculos PC

São músculos localizados na região pélvica, responsáveis pela sustentação da parte superior do nosso corpo, bem como dos nossos órgãos internos (intestino, bexiga, útero e todo o aparelho reprodutor).

perineo-inteligencia-sexual

Esses músculos se estendem, como se fossem uma rede entrelaçada, desde o osso púbico (região dos pelos pubianos) até o cóccix (pequeno osso localizado na parte inferior da coluna vertebral).

Também controlam o fluxo de urina, além da abertura e fechamento do ânus e da vagina.

Durante a gravidez, eles são ainda mais solicitados, pois precisam sustentar o bebê.

Perguntas frequentes

Como escolher um curso ideal para mim? O profissional precisa ter uma formação específica, ser sexólogo, fisioterapeuta ou de alguma outra área da saúde?

Não! É importante lembrar que o pompoarismo é uma arte que vem sendo ensinada com sucesso, há cerca de três mil anos, desde quando essas especialidades nem existiam ainda.

Porém, se você encontrar uma professora que seja profissional com formação em uma dessas áreas, poderá contribuir sobremaneira para a qualidade do seu aprendizado, pois tanto na fisioterapia especializada no trato urogenital, quanto na terapia sexual, esses exercícios e, principalmente os de Kegel, costumam ser utilizados em alguns tratamentos, seja os de incontinência urinária, pelo fisioterapeuta ou o de disfunções sexuais, pelo terapeuta sexual.

Porém, outros profissionais que tenham algum conhecimento de anatomia, principalmente da área da educação e saúde, que tenham aprendido os exercícios pélvicos e de contração com bons profissionais e, desde que tenham boas referências, poderão ser excelentes professores de pompoarismo.

Então, pesquise bem, pergunte sobre o método de aprendizado e pergunte para quem já fez o curso.

Um alerta que serve para qualquer área do conhecimento!

Já que estamos vivendo um momento em nosso país, no qual a ética ou a falta dela tem estado em evidência, vale lembrar que a palavra ‘especialista’ é uma das mais utilizadas, de maneira leviana, em nosso país com o intuito de vender produtos e serviços.

Lembre que para ter uma especialização, é preciso concluir uma formação acadêmica, ou seja, científica.

Qualquer pessoa pode decidir ensinar o que quiser e em qualquer área, mas se estiver usando um título que não possui, é melhor você sair correndo em direção contrária!

Os exercícios de Kegel

Arnold Kegel foi um ginecologista alemão das décadas de 40 e 50, que morava nos Estados Unidos.

Ele utilizou exercícios de contração dos músculos pélvicos, muito similares aos do pompoarismo, com pacientes que sofriam de incontinência urinária e, de acordo com seus relatos científicos, conseguiu evitar que oitenta por cento delas, fossem submetidas à cirurgias para a correção do problema.

Ele também percebeu que muitas dessas mulheres referiam ter melhorado a qualidade dos orgasmos e, algumas delas, que nunca tinham tido um orgasmo, aprenderam a ter.

Quais os melhores cursos, online ou presenciais?

Depende, pois de nada adianta fazer um curso presencial se o profissional não for bom.

Tudo depende da metodologia e profundidade das informações, da didática do profissional, da atenção às perguntas das alunas, entre outros requisitos que você julgar importante.

Eu ministro o curso de pompoarismo desde os anos 90. Durante muitos anos o curso foi somente presencial. Mas, ao longo do tempo, várias pessoas passaram a me procurar, em meu consultório, para aprender de forma individual.

Então, desenvolvi um plano individual e semanal, no qual incluo também, orientação especializada em sexologia. E há alguns anos venho ministrando o curso online, via Skype, para pessoas de vários estados do Brasil e de outros países.

E, como até bem pouco tempo, ainda não existiam as facilidades da internet, em 2011, lancei com muito sucesso o livro ‘Inteligência Sexual – afetividade, prazer e sensualidade na vida a dois’, no XIII Congresso Brasileiro de Sexualidade, em Londrina.

O livro é ilustrado e dedicado a todas as mulheres que desejam desenvolver o autoconhecimento sexual, aumentar a autoestima e aprender o pompoarismo e os exercícios pélvicos de Kegel.

Estimula o aprendizado do corpo com foco nas sensações, ilustra a anatomia da mulher, esclarece dúvidas sobre saúde sexual e oferece algumas orientações para casais, desde o funcionamento da resposta sexual da mulher, à melhoria da assertividade na comunicação diária.

Além de outros temas como sexo na maternidade, na maturidade e sensualidade com informação especializada.

A obra é recomendada por renomados especialistas em sexualidade de nosso país e vem recebendo muitos comentários das leitoras em meu site. Dessa forma consegui ajudar muito mais mulheres.

Portanto, você pode aprender o pompoarismo de maneira presencial, online e até por livro, desde que o método seja explicativo e o profissional esteja preparado e disponível para responder as suas perguntas.

Como escolher um curso?

1. Verifique qual é a opção mais adequada para você, online, presencial ou livro, dependendo da sua disponibilidade.

2. Em caso de ter escolhido presencial, hoje em dia, muitas lojas de lingerie feminina, principalmente as que vendem produtos eróticos, oferecem cursos de pompoarismo. Várias sex shops também oferecem esse curso e você também pode procurar, pela internet, por pessoas que ensinam essa técnica, tanto na modalidade presencial, quanto online.

3. Informe-se sobre o conteúdo programático do curso. Pergunte se você vai adquirir conhecimentos básicos sobre a anatomia feminina, questione sobre os exercícios práticos, carga horária e sobre todos os recursos utilizados para o seu aprendizado. Analise o conhecimento da pessoa que vai te ensinar e somente decida se você se sentir segura.

4. Se você sofre de incontinência urinária (perda involuntária de urina), primeiro você precisa procurar um médico, ginecologista ou urologista.

5. Se você sofre de disfunções sexuais (dor na relação, dificuldade para atingir o orgasmo, vergonha ou qualquer tipo de dificuldade na atividade sexual) procure um terapeuta sexual, que é o psicólogo ou psicanalista especialista em sexualidade humana.

6. Fuja de pessoas que mentem! Para saber como, leia acima neste artigo, os itens:
“Perguntas frequentes antes de começar” e também “Um alerta que serve para qualquer área do conhecimento”.

7. E finalmente, pergunte a quem já fez o curso com essa pessoa. Referências sempre ajudam.

Como praticar em casa com passos simples

O pompoarismo consiste de diversas técnicas de contração muito complexas que são denominadas da seguinte forma: chupitar, ordenhar, agarrar ou algemar, massagear, sugar, morder, expulsar e guilhotina.

Abaixo, vou passar alguns exercícios básicos e fundamentais para o aprendizado. Se você praticá-los todos os dias, vai começar a perceber alguma diferença em poucas semanas. O segredo é a assiduidade.

Eu começo sempre pelo relaxamento e se esta for a sua primeira experiência, vou ensinar dois dos quatro exercícios de sensibilização, que eu ensino no meu livro e no curso, para que você saiba se está fazendo corretamente. E na sequência mais dois para a prática diária.

Exercícios de Sensibilização

Exercício 1

Você já deve ter feito aquele exame de urina que é preciso desprezar o primeiro jato no vaso sanitário, interromper o jato e, em seguida, continuar a urinar no recipiente.

Essa é a contração ‘leve’, da musculatura, que você vai utilizar na prática do pompoarismo. Este exemplo serve apenas para você entender o que é a força ‘leve’ do pompoarismo.

Importante: Antes de praticar os exercícios, certifique-se de estar com a bexiga vazia.

Se fizer uma única vez na vida, conforme acima, não há problema nenhum. Mas, não pratique o pompoarismo com urina na bexiga, pois a retenção de urina, junto com as contrações, poderá causar infecções urinárias.

Faça dez contrações leves (com a bexiga vazia). Descanse 15 segundos e repita mais duas vezes. Procure ir se acostumando a respirar normalmente durante a prática.

Exercício 2

Recoste-se na cama com as pernas separadas, apoie o dedo médio sobre o períneo e a entrada da vagina e contraia com força ‘média’ (um pouco mais de intensidade do que no primeiro exercício, fechando a entrada da vagina em movimento de sucção.

Perceba o movimento do músculo para dentro do corpo e retornando ao estado normal relaxado. Repita 10 vezes.

Descanse 15 segundos. Na sequência, repita o mesmo exercício por mais 10 vezes, mas desta vez, com força ‘intensa’. Relaxe.

A contração de força ‘intensa’ é a mais forte que você consegue fazer, desde que respirando normalmente, de maneira confortável!

Lembre que a contração é só da vagina e não do corpo.

Se você precisa prender a respiração, pratique primeiro com a força ‘média’ e depois de uma semana tente a ‘intensa’. Esse controle sobre a musculatura e a respiração, você vai aprender com a prática e com o tempo.

Exercícios com força média e intensa para a prática diária

Exercício 3

Sente-se, confortavelmente, em uma cadeira e com as pernas levemente separadas, de maneira que você sinta a vulva encostada na cadeira.

exercicio-na-cadeira2

Essa postura vai impedir que você contraia os músculos internos da coxa e se concentre nos músculos pélvicos. Postura ereta, porém relaxada, permita que a gravidade atue sobre os seus ombros. Inspire e expire, normalmente.

Procure perceber o ar entrando e inflando a sua barriga. Observe o movimento, diminuindo o volume da barriga, quando sair o ar. A percepção da respiração é fundamental para os exercícios.

Contraia com força ‘média’, sinta a musculatura subir (contraindo para dentro de você). Contraia e relaxe 10 ou 20 vezes. Descanse 30 segundos, repita essa série 3 vezes.

Se estiver muito fácil, faça uma série de 30 contrações. Descanse 30 segundos e repita o procedimento três vezes. Descanse.

Exercício 4

Repita o exercício anterior, agora contraindo com força ‘intensa’, caso consiga. Você pode fazer esses exercícios (as 3 séries completas de ambos) uma vez ao dia ou, caso deseje e tenha tempo para isso, pode repetir as séries duas vezes ao dia, sendo uma de manhã e outra à noite.

Eu não costumo recomendar três vezes ao dia, acho um exagero! Exceto quando há necessidade.

Procure associar os exercícios a alguma atividade diária que você já faz e pratique, junto com essa atividade, como o banho ou quando estiver passando fio dental ou dirigindo.

Assim você não precisa parar para se exercitar, não desanima e não desiste com o tempo. Ou seja, não tem desculpa para não fazer!

Acessórios necessários para a aprendizagem

É importante esclarecer que os acessórios não são fundamentais para o aprendizado, embora possam ajudar, em alguns casos específicos.

Você pode aprender a praticar os exercícios e fortalecer a musculatura sem nenhum acessório!

Se você não tem dificuldade para introduzir o dedo na vagina, insira o dedo médio e contraia. Esse exercício é excelente para você aumentar a percepção das contrações, pois vai sentir a vagina apertando e também o dedo sendo apertado.

É uma opção, em vez de usar o vibrador ou o dildo, utilizados nos exercícios de pompoarismo.

Também são utilizadas as bolinhas ben-wa.

silicon-kegel-balls-bolas-chinas

Eu prefiro as encapadas revestidas de silicone aveludado (soft touch), pois elas são mais fáceis de higienizar e, por não terem orifícios, não acumulam umidade e nem bactérias.

Também podem ser utilizados cones, conhecidos popularmente como pesinhos. Mas, é preciso ter boa orientação para não ter problemas, pois os pesos são variados e podem forçar a musculatura.

cones-vaginais

Sem orientação, é melhor não usar nenhum acessório.

É preciso higienizar os acessórios antes e depois do uso. Se sentir necessidade, você pode usar lubrificante à base de água para facilitar a introdução.

Precauções e cuidados

Além das informações que passei acima sobre os acessórios, outros cuidados precisam ser tomados:

1. Grávidas até dois meses não devem praticar o pompoarismo, pois os exercícios podem provocar contrações uterinas e aborto. Se estiver grávida, pergunte primeiro ao
seu ginecologista. Ele dirá a partir de que mês você poderá fazer os exercícios para ajudar no parto, caso seja parto vaginal.

2. Em caso de inflamações na região da vulva, útero, infecções urinárias ou qualquer outro problema ginecológico, tratar primeiro o problema para depois praticar os exercícios.

3. Se você sofre de endometriose é melhor tratar primeiro o problema e perguntar para o seu médico, pois os exercícios promovem um aumento do fluxo sanguíneo na região pélvica e neste caso, podem causar desconforto.

4. Se for usar acessórios, além de higienizá-los e secá-los bem, é importante que você não fique com eles por muito tempo dentro da vagina, devido ao peso que pode causar fadiga muscular. Portanto, ao terminar as séries de exercícios, tire-os da vagina.

5. Não compartilhe os acessórios com outra pessoa.

Quanto tempo por dia

Cerca de dez minutos é suficiente. Mas, se você está em estágio avançado e quer praticar mais, faça de manhã a sua série e repita à noite. É preciso dar um repouso para a musculatura.

Lembre que na academia, existem critérios na prática dos exercícios de musculação para não sobrecarregar os músculos.

Eu costumo recomendar uma vez ao dia. Fazer corretamente e todos os dias. É suficiente. Mas, faço alterações, dependendo de cada aluna. Não tenho um protocolo igual para todas.

Você quer resultados satisfatórios? Então, em vez de se preocupar com quantidade, foque na assiduidade e na qualidade dos exercícios.

Carmen Janssen
Psicanalista com formação clínica. Especialista em Sexualidade pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH). Especialista em Terapia Sexual para Transtornos Sexuais Femininos pelo Centro de Psicologia e Sexologia (CEPSISEX)-Colômbia. Pedagoga, Educadora Sexual pelo Instituto Brasileiro de Sexologia e Medicina Psicossomática/Faculdade de Medicina do ABC e SBRASH.  Autora de diversos livros sobre sexualidade para a mulher e o casal, Conferencista Internacional, Sexóloga do Programa Versátil e Atual da Rede Família de Televisão, Idealizadora e Apresentadora do Programa de Rádio Mulher de Corpo e Alma na Rádio Capela FM, 105.9. Docente do Instituto Paulista de Psicanálise/IPP.

Receba grátis meu e-book!

“Autoestima, Sexualidade e Sucesso nos Relacionamentos”